Bruno Cidra – contraforte

Tags: , ,

Bruno Cidra - contraforte

O Tráfico irá terminar o seu ciclo de exposições convidando o artista plástico Bruno Cidra.

O espaço do Espaço Fábulas – pertencente a um edifício Pombalino requalificado após um episódio de calamidade de um passado recente, pelo Arquitecto Siza Vieira; parte do coração pulsante da cidade de Lisboa e pertencendo irrefutavelmente à História da Cidade mereceu a atenção cuidada de Cidra, que preparou a sua intervenção com duas peças escultóricas.

O espaço foi medido visualmente pelo artista.
Os seus elementos arquitectónicos: colunas, abóbodas e arcos, considerados e tornados desafios.
As duas peças resultam de uma dialética entre o artista e o espaço expositivo, ao qual Cidra intervém poéticamente quebrando a austeridade inflexível do lugar.

Se numa das peças a sua natureza específica é incontornável, na outra poderíamos imaginá-la como a materialização de um plano de intersecção que secciona o espaço separado por um dos arcos do espaço expositivo.
Em ambas, Cidra assina o seu trabalho incorporando essa poética já referida, com base nos materiais que têm vindo a ser uma presença no seu corpo de trabalho: ferro, papel e madeira.

O uso destes materiais, em tensão e equilíbrio ténues, apela a um minimalismo desarmante que parte de questões centrais e fundamentais da escultura e serve de metáfora para dualidades existenciais – tais como fragilidade e força ou sustentado e sustentador.

Inauguração dia 17 de Novembro, no Espaço Fábulas.

Bookmark and Share

© 2009 Tráfico. All Rights Reserved.

This blog is powered by Wordpress and Magatheme. Thank you Bryan Helmig.